Resultados

LIFE10 NAT/PT/000073 – ECOTONE – COMPARAÇÃO E AVALIAÇÃO DE RESULTADOS

Acção Previsto na proposta Executado Avaliação
A.1 – 1 relatório técnico sobre as espécies e populações de odonatos;

– 1 documento técnico sobre a situação das populações de náiades;

– 1 documento técnico de caracterização dos habitats e de selecção dos troços a intervir;

– 1 documento técnico de caracterização da ictiofauna;

– 2 projectos técnicos de bioengenharia.

– 1 relatório técnico sobre as espécies e populações de odonatos;

– 1 documento técnico sobre a situação das populações de náiades;

– 1 documento técnico de caracterização dos habitats e de selecção dos troços a intervir;

– 1 documento técnico de caracterização da ictiofauna;

– 2 projectos técnicos de bioengenharia.

Execução igual à prevista
A.2 – 1 plano operacional – 1 plano operacional. Execução igual à prevista
C.1 – intervenção em 15 hectares do habitat prioritário – 91E0 *Florestas aluviais de Alnus glutinosa e Fraxinus excelsior (Alno-Padion, Alnion incanae, Salicion albae), ou seja, 11 hectares no SIC “Rio Paiva” e 4 hectares no SIC “CostaSudoeste”;

– aumento da área de ocupação do habitat em aproximadamente 5 hectares.

– Plantação de cerca de 10.000 árvores e arbustos presentes nas composições florísticas dos bosques de amieiros

– restauro de cerca de 15,1 hectares do habitat prioritário *91E0 *Florestas aluviais de Alnus glutinosa e Fraxinus excelsior (Alno-Padion, Alnion incanae, Salicion albae), ou seja, 7 hectares no SIC “Rio Paiva” e 8,1 hectares no SIC “Costa Sudoeste”;

– aumento da área de ocupação do habitat em aproximadamente 4,5 hectares.

Plantação – 7.409 no Paiva e 5.657 no Torgal num total de 13.066 árvores e arbustos

Execução ligeiramente abaixo da prevista na área  mas compensado vertentes de plantação
C.2 – reforço dos núcleos populacionais existentes de M. Margaritifera adicionando 4 500 juvenis;

– reforço dos núcleos populacionais de U. tumidiformis (=U. crassus) com 400

indivíduos juvenis;

– 2 acções de repovoamento de peixes hospedeiros das larvas;

– reforço dos núcleos populacionais existentes de M. Margaritifera

adicionando 12 104 juvenis;

– reforço dos núcleos populacionais de U. tumidiformis (=U. crassus) com 12 400

indivíduos juvenis;

– 2 repovoamentos realizados com Squalius torgalensis, perfazendo um total de 986 peixes libertados;

– não execução de qualquer repovoamento com Salmo trutta.

– Foi efectuada uma infestação in loco nos peixes hospedeiros, com gloquídeos de U. tumidiformis, em 30 exemplares de Squalius torgalensis.

Execução muito acima da prevista nos reforços populacionais de náiades, em linha com o programado para os repovoamentos com Squalius torgalensis e não executado no que concerne a Salmo trutta

Realizada experiência bem sucessida  de infestação in loco de Squalius torgalensis

C.3 – 2 concessões de pesca desportiva certificadas;

– 2 planos de gestão e de ordenamento elaborados, bem como o respectivo regulamento.

– 3 concessões de pesca desportiva certificadas

– 3 planos de gestão e de ordenamento elaborados, bem como o respectivo regulamento.

Execução acima do previsto
D.1 Website online, com uma afluência média de1000 visitas mensais Website online, com uma afluência média de250 visitas mensais. Execução conforme o previsto, mas com 25% das visitas mensais porque a estimativa inicial revelou ser muito elevada
D.2 Instalação de 6 painéis de divulgação. Instalação de 6 painéis de divulgação. Execução como previsto
D.3a – 5 suplementos no jornal Quercus Ambiente com uma tiragem de 10 000 exemplares;

– 7 comunicados de imprensa;

– publicação de 20 notícias na imprensa escrita e criar condições para a emissão de três reportagens televisivas sobre o Projecto

– atingir uma população de 50 000 pessoas com um artigo no jornal diário;

– 3 vídeos de 5 minutos e um documentário de 20 minutos.

– 5 suplementos no jornal Quercus Ambiente com uma tiragem de 10 000 exemplares;

– 6 comunicados de imprensa e 1 nota de agenda

1 artigo na Revista “Parques e Vida Selvagem” e 1 artigo na revista “Super Interessante”

16 artigos/notícias na imprensa escrita (jornais nacionais e regionais, revistas, blogs e sítios da internet)

4 boletins electrónicos da Quercus

Divulgação no Facebook de alguns produtos e actividades

4 reportagens televisivas

Vídeos – 6 videos e um documentário final

 

Execução ligeiramente abaixo da prevista
D.3b – 5000 folhetos e de 1500

Brochuras;

– 1 exposição interpretativa e de um guião de exploração pedagógica, com tiragem de 5000 exemplares.

– 500 exemplares de caderno de boas práticas;

– 5000 folhetos e de 1 500

Brochuras;

– 1 exposição interpretativa e de um guião de exploração pedagógica, com tiragem de 5000 exemplares.

– 500 exemplares de caderno de boas práticas;

 

 

Execução igual à prevista
D.3c – 1 logótipo do projecto;

– participação em dois eventos para apresentação de resultados

– 1 logótipo do projecto;

– participação em dois eventos para

Execução igual à prevista
D.4 – envolver 100 profissionais da área do ambiente e do desenvolvimento rural. – envolvidos 40profissionais da área do ambiente e do desenvolvimento rural Execução muito abaixo da prevista
D.5 – 1 relatório para leigos em português;

– 1 relatório para leigos em inglês

– 1 relatório para leigos em português;

– 1 relatório para leigos em inglês

Execução igual à prevista
D.6 – 2 sessões com cerca de 200 pessoas. – 2 sessões com cerca de 60 pessoas – apresentação em Castro Daire e Odemira Execução muito abaixo da prevista no que respeita à participação prevista nos dois eventos
E.1 – relatórios de progresso

– relatório final

– 4 relatórios ( 1 inicial, 1 intercalar 2 de progresso )

– 1 relatório final

Execução conforme previsto
E.2 – actas da reuniões semestrais Realização de 6 reuniões bilaterais e elaboração das respectivas actas Execução ligeiramente abaixo da prevista
E.3 – relatórios intercalares de monitorização e documento de avaliação final dos

resultados das acções.

– 2 relatórios de monitorização e 3 relatórios de avaliação final dos resultados Execução conforme previsto
E.4 – contabilidade organizada para a auditoria. – contabilidade organizada para a auditoria. Execução conforme previsto
E.5 – documento de certificação legal de contas do projecto. – Documento de certificação legal de contas do projecto. Execução igual à prevista
E.6 – 1 plano de conservação pós-LIFE – 1 plano de conservação pós-LIFE Execução igual à prevista
E.7 – envolver 2 projectos LIFE em território Ibérico e 3 instituições científicas. – 3 projectos LIFE em território Ibérico envolvidos e duas instituições científicas. Execução em linha com a prevista

 

RNT_Ecotone_web_ac

Conheça aqui o Relatório Não Técnico

Life Ecotone Project Layman’s report

 

 

 

Resultados do projecto até Outubro de 2013:
  • Foram concluídas as acções preparatórias, nomeadamente a caracterização da vegetação, inventariação da ictiofauna, das populações de odonatos e de náiades
  • Foram elaborados os projectos técnicos de intervenção
  • Foram efectuadas diversas intervenções de gestão dos bosques de amieiros, bem como de controle de espécies invasoras, totalizando cerca de 16 hectares
  • Foi reabilitado o Posto Aquícola de Campelo para permitir reproduzir Margaritifera margaritifera e Unio tumidiformis, bem como Squalius torgalensis
  • Infestaram-se 125 trutas de rio (Salmo trutta) com gloquídeos de Margaritifera margaritifera
  • Após sete meses de infestação capturaram-se 85.242 juvenis de Margaritifera margaritifera
  • Instalaram-se cerca de 1.000 juvenis de Margaritifera margaritifera no rio Paiva, em sistemas de retenção
  • Capturaram-se 25.686 juvenis de Unio tumidiformis
  • Cerca de 12.000 juvenis de Unio tumidiformis foram colocados na ribeira do Torgal
  • Foi efectuada uma acção de repovoamento com 393 Escalos do Mira
  • Foram colocados 5 painéis informativos nas áreas e polos de intervenção
  • Foi editado um folheto do projecto e uma brochura
  • Foram realizados três intercâmbios com projectos análogos
Resultados após Outubro de 2013
  • Limpeza de linha de água com o objectivo de retirar elementos que constituam obstáculos ao normal fluxo da água ou possam induzir perturbações nos processos característicos das linhas de água:
    • Rio Paiva – 0,4 ha (950 metros lineares)
    • Ribeira do Torgal – 0,4 ha (800 metros lineares)

 

  • Limpeza e condução da vegetação ripícola natural de forma a garantir a sua vitalidade (remoção de árvores mortas, corte de árvores velhas, limpeza de silvados e de exóticas invasoras)
    • Rio Paiva – 8,7 ha (4.300 metros lineares)
    • Ribeira do Torgal – 10,1 ha (4.900 metros lineares)
  • Reconexão de leitos antigos
    • Rio Paiva – 6 locais (2,1 ha)
    • Ribeira do Torgal – 1 local (0,4 ha)
  • Estabilização das margens em 800 metros e criação de 2 represamentos, na ribeira do Torgal
  • Plantação de 6.209 árvores e arbustos em 2014 e 6.857 em 2015
  • Reprodução de Margaritifera margaritifera – 75.936 juvenis, recurso a 93 trutas (2014)
  • Repovoamento com Margaritifera margaritifera – 4.000 juvenis, com 12 semanas
  • Reprodução de Unio tumidiformis – 5.825 juvenis, recurso a 80 Bordalos (2014)
  • Repovoamento com Unio tumidiformis -12.400 juvenis
  • Repovoamento com Squalius torgalensis – 593 exemplares (2015)
  • Alteração do regulamento de 1 concessão de pesca desportiva

    • redução do número de capturas de trutas a reter por jornada de pesca de 8 para 4
    • obrigatoriedade de comunicar as capturas de samonídeos prevista no regulamento, por forma a se poder avaliar o esforço de pesca
    • redução do período de pesca na concessão em 1 mês (deixa de se poder pescar em Julho)
    • criação de 2 troços de pesca sem morte (3 Km em 8,9 Km de concessão)
Anúncios

Projecto:

 

LIFE10 NAT/PT/000073

Com a contribuição

do instrumento financeiro LIFE da UE:

___

Parceiros:

_

Esta página já teve:

  • 13,824 visitas